A mulher da malinha de mão!

Este texto merece uma breve introdução; especialmente por fazer parte do novo projeto #vidadescrita, ainda em processo de criação.

Há tempos sou apaixonado por histórias de pessoas comuns, como eu e você, desejando descrever aquilo que Eliane Brum poeticamente pôs no título de seu livro: “A vida que ninguém vê”. Esta vida descrita é o que pretendo trazer para minha vida de escrita!

Continuar lendo

Por uma vida mais simples :: Aprendizado

Será que a gente consegue mesmo aprender a viver de maneira mais simples? Depois de conversarmos sobre a dimensão da afetividade, no primeiro texto desta série Por uma vida mais simples, chegou a hora de falarmos sobre aprendizado. Mas afinal, como extrair lições da vida, para tornar a vida mais simples, quando a própria vida parece tão complicada?

Continuar lendo

Por uma vida mais simples :: Afetividade

Você já percebeu o quão complicado é falar de simplicidade!? Um paradoxo, assim como a afirmação que “menos é mais”; e que sempre se prova verdadeira, no fim das contas. O fato é que a busca por uma vida mais simples não é sinônimo de “uma vida fácil”; ainda assim, a conquista de mais leveza faz valer a pena o esforço diário.

Continuar lendo

Os Afetos das Palavras, e as Palavras de Afeto!

A palavra dita é como flecha atirada, não volta atrás! O ditado popular, de autor desconhecido, descreve bem o poder contido em cada expressão da nossa comunicação, seja num bate-papo, mensagem ou “post nas redes sociais”. Particularmente, penso que toda palavra traz consigo o potencial de um tijolo; sim, parece engraçado, mas é a pura verdade, afinal elas podem servir para construir pontes que unam as pessoas, ou criar muros que as separam. E talvez seja este nosso aqui e agora um excelente momento para falar sobre os afetos das palavras, e a importância das palavras de afeto!

Continuar lendo

Sejamos pessoas EXTRAordinárias!

Lembro a primeira vez que ouvi falar da Teoria dos Seis Graus de Separação; foi num filme, também chamado de Seis Graus de Separação (haha). A teoria baseada no estudo de Stanley Milgram mostra, em linhas gerais, que “no mundo, são necessários no máximo seis laços de amizade para que duas pessoas quaisquer estejam ligadas”; e o estudo foi realizado muito antes das redes sociais, apenas para constar. Entretanto, apesar de reconhecermos a “proximidade” entre você, eu e as outras pessoas, ainda não conseguimos tornar essas conexões extraordinárias.

Continuar lendo

Vamos falar sobre nós!?

Olá!

Algumas lições podem ser explicadas! Outras ficam melhor quando contadas numa história!

Sou absolutamente fascinado por diálogos; esta arte simples, porém nada fácil, de se conectar com uma outra pessoa, tanto para escutar quanto ser escutado. E já que o convite é para falar sobre nós, que tal nos tornarmos testemunhas oculares do diálogo entre dois amigos?

Boa leitura e reflexões!

Continuar lendo

Armadilhas do Producionismo.

Eu poderia começar essa reflexão com um dos jargões do momento como: “em tempos de pandemia”, ou “em tempos de isolamento e home office”, ou ainda “em tempos de incertezas”; mas o fato é que já faz algum tempo que precisamos falar sobre producionismo, e a maneira como nos tornamos reféns da ideia de produzir mais, o tempo todo.

Continuar lendo

O Paradoxo do “Conflito pela Fuga do Conflito”.

Diante de tantos embates que alimentam discussões acaloradas, e influenciam o rompimento de relações afetivas, inclusive familiares, eis que surge o paradoxo do “conflito pela fuga do conflito”. Algo aparentemente contraditório que, impulsionado pela senso comum de que todo conflito é negativo, desencadeia respostas e reações negativas, às vezes até violentas, exatamente com a justificativa de “não ter mais briga”.

Continuar lendo

Escolha um hobby com propósito!

Em meio aos discursos sobre produtividade e alta performance, sugerir nas mentorias individuais que as pessoas encontrem um hobby parece até controverso. Mas releia o título com atenção, pois a proposta é que se escolha um hobby com PROPÓSITO! Sim, ainda precisamos falar sobre propósito, apesar do conceito já ter sido muito usado, e até gasto, de certa maneira. Persiste a necessidade de explorar melhor seus significados prático. Contudo, vamos começar pela ressignificação de hobby. Continuar lendo

Escolhi a Vida nos Bosques

É fascinante perceber quando aprendemos algo tão valoroso e significativo que se torna impossível agir de maneira diferente daquilo em que se acredita, e que faça bem a alguém, além de nós mesmos. E nesses 40 anos, trago comigo muitos desses aprendizados. Leituras, diálogos e vivências que mudaram minha maneira de existir e ser humano, transformando a prática em ambiente de reflexão. Foi assim que escolhi a Vida nos Bosques. Continuar lendo