Separação Conjugal – término ou transição?

Primeiro a pergunta que não quer calar: Por que falar de separação logo no início do ano? Simples: porque faz todo sentido; afinal se um ano “iniciou” é porque um outro “terminou”. Isso faz da “virada de ano” uma analogia perfeita para falar de separação: como na virada do ano, nossas vidas não “terminam” com o ano velho, elas apenas mudam; assim como a vida, nossas relações estão em constante transição.

É comum ouvir a expressão “terminei minha relação” ou “terminei com ele”, como se a relação afetivo-amorosa fosse algo que acabasse de maneira definitiva. A verdade é que toda separação envolve uma mudança na relação entre as pessoas envolvidas, muito mais do que um fim propriamente dito; e reconhecer isso não é uma tarefa fácil. Continuar lendo